Terça, 15 de Junho de 2021
310000-0000
Geral Minas Gerais

Romeu Zema participa do anúncio de R$ 1,2 bilhão em investimentos no Vale do Jequitinhonha

Projeto de beneficiamento de lítio verde de alta pureza para baterias de carros elétricos vai gerar mais de 6 mil empregos na região

10/06/2021 19h45
16
Por: Redação Fonte: Secom Minas Gerais
Gil Leonardi / Imprensa MG
Gil Leonardi / Imprensa MG

O governador Romeu Zema participou, nesta quinta-feira (10/6), do anúncio de investimentos da Sigma Mineração, na divisa entre Araçuaí e Itinga, no Vale do Jequitinhonha. Os aportes chegam a R$ 1,2 bilhão, sendo R$ 859,4 milhões pactuados no protocolo de intenção somados aos investimentos já realizados anteriormente pela empresa. A medida vai impulsionar o desenvolvimento local e a geração de emprego e renda na região. 

“O Governo de Minasestá demolindo todos os obstáculos. Nosso objetivo é ser amigo do investidor, gerando emprego e renda para os mineiros. O setor público tem como finalidade atender o cidadão e quem investe. Temos muito mais a fazer por Minas Gerais, o que estamos construindo é apenas o primeiro degrau”, destaca o governador Romeu Zema.

Projeto 

Em junho de 2020, a Sigma Mineração assinou protocolo de intenções com o Estado para financiamento do projeto da companhia para extrair lítio, matéria-prima de baterias de veículos elétricos. A ação insere o Vale do Jequitinhonha nas maiores cadeias produtivas globais do setor, com um produto ambientalmente sustentável e com valor agregado, via tecnologias verdes.

Neste mês, a empresa começou as obras de terraplenagem da planta de produção e beneficiamento de lítio, na região conhecida como Grota do Cirilo, em Itinga. A unidade será a primeira de tecnologia verde do setor mineral no mundo e vai produzir 220 mil toneladas de concentrado de lítio grau bateria de alta pureza ao ano. Há previsão de criação de mais de 400 empregos diretos na primeira fase do projeto, podendo chegar a 6 mil postos de trabalho indiretos.

A expectativa é a de que as obras sejam concluídas em 2022. A operação da nova planta será 100% digitalizada e automatizada eletronicamente, controlada por um algoritmo (programa) customizado para a operação.

“Essa é uma operação que está totalmente em harmonia com as melhores e mais modernas práticas de extrativismo mineral, ainda mais sendo um material tão promissor para o mundo. O lítio é garante grande força e riqueza para uma região que era tão carente no estado. No que depender do Governo de Minas, novos investimentos surgirão”, reforça o secretário de Estado de  Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio.

“A Sigma tem um modelo de negócio focado na sustentabilidade socioambiental e executada por uma equipe campeã e com diversidade máxima de colaboradores. Na jornada de desenvolvimento atraímos para o corpo societário alguns dos maiores institucionais do mundo, que acreditaram ser possível realizar em Minas Gerais um projeto modelo de empresa verde na área da mineração”, ressalta a CEO da Sigma Mineração, Ana Cabral.

Oportunidades de mercado

Presente na região desde 2013, a empresa já investiu cerca de R$ 400 milhões em pesquisa, avaliação de reservas e desenvolvimento para a produção de lítio grau bateria de alta pureza, utilizando tecnologias ambientalmente sustentáveis de última geração: recirculação de 100% da água, sem uso de reagentes químicos nocivos no beneficiamento, empilhamento a seco de 100% dos rejeitos da mineração e produção (sem uso de barragens) e utilização de 100% de energia renovável.

A empresa construiu na mesma região de Araçuaí e Itinga uma planta de demonstração piloto em 2018, que permitiu o aperfeiçoamento de sua rota de beneficiamento e purificação “verdes” do minério. A partir desta planta, amostras do lítio grau bateria “pré-químico” (com teor de óxido de lítio acima de 6% e alta pureza de alcalinos, ferrosos, mica) foram enviadas para alguns dos maiores produtores globais de baterias para veículos elétricos.

A aceitação comercial no mercado internacional do produto, único no mundo, principalmente por suas características “verdes e de baixo carbono”, contribuíram para a celebração de contratos de “pré-reserva” de  exportação comercial do produto a partir de 2022. Os setores da economia mais beneficiados são tecnologia da informação, automotivo e energias renováveis.

Atração de investimentos

Com apoio da  Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi), a empresa está reunindo esforços para criar um Comitê de Promoção do Território e da diversificação econômica da região do Vale do Jequitinhonha. O objetivo é facilitar a transformação produtiva, o desenvolvimento e a diversificação econômica das cidades de Araçuaí e Itinga para setores além das atividades de produção de lítio.

Baseada em princípios de autonomia funcional, esta agência será um foro ideal para a discussão do desenvolvimento regional inserindo as cidades de Araçuaí e Itinga na agenda nacional e internacional de investimentos. O projeto está de acordo com o objetivo do Governo de Minas de proporcionar melhorias de emprego e renda para todo o Vale do Jequitinhonha, por meio da potencialização das oportunidades da região.

“A criação de uma agência de desenvolvimento privada em Itinga e Araçuaí vai trazer benefícios para toda a região. O foco na diversificação econômica e na atração de novos negócios vai ao encontro do trabalho que já é desenvolvido pelo Indi. O Governo de Minas vai usar este exemplo para apoiar e promover novos projetos e novas agências em outras regiões”, reforçou o diretor de Atração de Investimentos do Indi, Ronaldo Barquette.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias