Terça, 11 de Maio de 2021
310000-0000
Geral Minas Gerais

Romeu Zema participa de ação para conscientização do uso de máscara em Venda Nova e no Morro do Papagaio em BH

Governador conversou com moradores e comerciantes e distribuiu máscaras feitas por detentos do sistema prisional mineiro

30/04/2021 15h20
12
Por: Redação Fonte: Secom Minas Gerais
Gil Leonardi / Imprensa MG
Gil Leonardi / Imprensa MG

O governador Romeu Zema participou, nesta sexta-feira (30/4), em Venda Nova e no aglomerado do Morro do Papagaio, em Belo Horizonte, de ação educativa para conscientização do uso de máscara para proteção contra o coronavírus. Zema conversou com os moradores e comerciantes sobre a pandemia e distribuiu máscaras confeccionadas pelos detentos do sistema prisional mineiro.

A primeira parada foi na Avenida Padre Pedro Pinto, em Venda Nova. Durante entrevista à imprensa, o governador explicou que a iniciativa tem como objetivo reforçar aos mineiros que, apesar da melhoria de alguns indicadores nas últimas semanas - o que possibilitou o avanço de algumas macrorregiões do estado para a onda amarela do plano Minas Consciente-, o cenário atual ainda exige máxima cautela.

“O uso de máscara continua sendo necessário. Enquanto o processo de vacinação não for concluído, não podemos abrir mão desses cuidados”, reforçou.

Em Minas, 16 unidades prisionais confeccionam máscaras de proteção contra a covid-19 usando a mão de obra dos presos. Desde abril do ano passado, já foram produzidas quase 5 milhões de unidades. Pelo menos 10 mil máscaras foram destinadas para a blitz educativa de conscientização realizada nesta sexta-feira (30/4).

Moradores

De Venda Nova, o governador seguiu para o Morro do Papagaio, região Centro-Sul de Belo Horizonte. Zema andou pela Rua São Tomás de Aquino, ouviu moradores e comerciantes, distribuiu máscaras e se encontrou com o líder comunitário Júlio César Fessô, idealizador do projeto “Eu Amo Minha Quebrada”. O governador entregou a ele uma caixa com máscaras para continuar o trabalho de conscientização e prevenção.

Morador do Morro do Papagaio, Alissom Reis, 43 anos, aprovou a iniciativa do Governo de Minase falou da importância da máscara no combate à pandemia. “Temos que ter consciência que a máscara nos protege da doença e evita que o vírus chegue a outras pessoas”, afirmou.

Luiz Gustavo da Silva Rocha, 17 anos, que recebeu uma máscara diretamente das mãos do governador, também aprovou a ação e fez um alerta. “Não é só a nossa vida que está em risco, mas dos nossos amigos e familiares também. É preciso prevenir o contágio”, disse.

Fica Vivo

Oficineiro do Programa Fica Vivo! no Morro do Papagaio, Márcio Capoeira agradeceu a ida do governador à comunidade. “É preciso que os governantes tenham maior aproximação com as comunidades, que haja um diálogo e que as autoridades conheçam nossas demandas. Sua visita, governador, é um grande incentivo ao programa”, destacou.

Auxílio

Durante o atendimento à imprensa, o governador agradeceu à Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) por ter aprovado o auxílio emergencial mineiro. O dinheiro será destinado aos cidadãos mineiros em situação de extrema pobreza, com renda per capita familiar de até R$ 89, conforme base de dados do Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico).

“Quero agradecer à Assembleia, que foi muito sensível a essa questão, e aprovou esse auxílio emergencial mineiro, que será pago em agosto, tendo como origem de recurso o Refis, refinanciamento de dívidas tributárias para empresas que será proposto a todos os contribuintes do estado”, afirmou.

Vacina Pfizer

Sobre a chegada da vacina da Pfizer ao Brasil, Zema explicou que, devido às características especiais do imunizante, entre elas uma refrigeração especial, as doses da farmacêutica multinacional atenderão somente a população da capital.

“O interior não será prejudicado porque receberá outras vacinas. Lamento que seja apenas 1 milhão de doses para o Brasil. Deveríamos ter adquirido mais. O Governo de Minas tem sempre cobrado do Ministério da Saúde uma maior agilidade no processo de vacinação, e também que profissionais, como os professores, tenham prioridade. Já fomos atendidos no que diz respeito aos profissionais de Segurança e esperamos que, com todo esse esforço, a gente ganhe agilidade”, explicou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ele1 - Criar site de notícias